Páginas

domingo, 26 de dezembro de 2010

Altar - parte VI





"Quem recebe um profeta, no caráter de profeta, receberá o galardão de profeta; quem recebe um justo, no caráter de justo, receberá o galardão de justo." (Mateus 10:41)

Eu acredito que o motivo de muitos desistirem da obra é devido eles não vêem o que pensaram que veriam ao entrar na obra , veja que o Senhor Jesus ensinou, alertou, abriu os olhos e quando vai falar de recompensa, ele visa as almas, interessante não acham? Se a pessoa de fato serve a Deus no altar, ela não espera nada, pois a coisa mais preciosa ela já tem, o Espírito Santo, não há recompensa maior do que você ver os frutos, você pegar aquela pessoa totalmente perturbada e acompanhá-la, fazê-la nascer de Deus e quando você a vê está na fé junto com você de igual pra igual, semana passada eu estava vendo um caderno velho que eu usava quando era obreiro do Força Jovem Joinville e notei 4 nomes de jovens que eu tinha pegado para se batizar nas águas, daqueles 4, hoje 1 é obreiro e os outros três estão piores do que antes infelizmente, mas é assim mesmo, não posso deixar a decepção dos três tirar a alegria daquele um que ouviu e obedeceu o que o Senhor disse a venceu e hoje é obreiro, essa é a nossa recompensa aqui na terra,  a maior vai ser no céu.
Aqui na terra, na obra principalmente, o homem de Deus não espera recompensas, reconhecimentos, elogios, pois é servo, eu me lembro de um acontecimento que me fez entender isso melhor, quando eu auxiliava o pastor do Força Jovem, a gente tinha recebido uma direção de São Paulo para fazer um propósito com todos os jovens do Brasil, e eu fui tentar adiantar as coisas para o pastor diminuir a preocupação, e ao invés de ser retribuído, levei uma das minhas maiores broncas de um pastor, ouvi coisas que naquela hora parecia injusta, fiquei taxado de "sem temor" e eu só olhava para os obreiros que ali estava presentes e nada falava olhando para o pastor que chamava a minha ateção, não me importei, pois como aprendi com ele mesmo, o fogo purifica quem é ouro, mas quem é palha se queima e some com as cinzas, logo depois de ouvir tudo aquilo um jovem viu e escutou o que tinha acontecido, então ele veio me procurar e perguntar por que eu não tinha falado nada se eu não tinha culpa daquilo ter acontecido, então eu simplesmente falei: "Eu nunca vou esperar reconhecimentos ou elogios do meu pastor, se você quer mesmo ser obreiro e fazer a obra esteja preparado para tudo, ouvimos calados, pois somos servos, apenas obedecemos, seremos reconhecidos quando estivermos com o Senhor Jesus."
Na fé...
Pr. Gustavo

Nenhum comentário: